Chardonnay, Rainha dos Vinhos Brancos

Uva francesa se adapta bem aos diferentes climas e regiões

Mais recentes

A segunda variedade mais cultivada no mundo

Uva Chardonnay, que nasceu na Borgonha, na França, mas que conquistou o mundo e tornou-se a estrela da produção vinícola de países como Estados Unidos, Chile, Austrália, Argentina, África do Sul e Brasil. É a segunda variedade de uva mais plantada no mundo, proporcionando vinhos que trazem as características de suas regiões e as técnicas de seus enólogos.

A Chardonnay adaptou-se facilmente aos diferentes climas e regiões, sendo capaz de apresentar características distintas dependendo do solo em que é plantada, do clima e das técnicas usadas em sua produção. Ou seja, essa uva possibilita uma infinidade de sabores e aromas, desde vinhos frescos e leves até rótulos mais complexos e amanteigados.

O clima influencia no sabor dado ao vinho. Em regiões mais frias, a Chardonnay tem aromas e sabores cítricos e acidez elevada. Já em climas mais quentes, ou quando a uva é colhida mais tardiamente, nota-se sabores de frutas tropicais e maduras e um maior nível de álcool.

Chardonnay

Vinificação

Os vinhos Chardonnay também apresentam características distintas conforme o método de vinificação usado pelo enólogo. São três processos que conferem identidades únicas para a bebida: 

– Fermentação malolática: é a mais usada para os vinhos brancos Chardonnay. O vinho fica em contato com uma bactéria que transforma o ácido málico (acidez natural da uva) em acidose láctica. A bebida fica com corpo mais cremoso e amanteigado.

– Carvalho: a madeira proporciona sabores de especiarias ao vinho branco. O processo pode ser feito tanto em barricas de carvalho como pelo contato da bebida com lascas de madeira. Um fato curioso é que o tipo de madeira pode agregar outros sabores e aromas ao vinho branco.

– Batonnage e sur lie: no método sur lie, o vinho branco fica em contato com as próprias borras mortas, o que proporciona cremosidade. Já a battonage consiste em misturar, de tempos em tempos, o vinho e suas leveduras com um bastão para alcançar o resultado esperado de forma mais rápida.

Um mundo de sensações

A uva Chardonnay brilha em diferentes países, mas  é da região da Borgonha de onde vem o grande rei dos vinhos brancos, conhecidos como Chablis. É no terroir dessa região francesa que a uva estabelece toda a sua tipicidade, proporcionando vinhos de muita complexidade, muito corpo e com uma mistura única de sabores.

Por outro lado, é possível dar a volta ao mundo degustando um vinho branco Chardonnay. Há grandes exemplares de regiões como Vale dos Vinhedos, no Brasil; Valle de Casablanca, no Chile; Mendonza, na Argentina; e Los Carneros, na Califórnia (EUA).

A versatilidade dos vinhos Chardonnay também se estabelece na harmonização gastronômica. Vinhos brancos mais leves e refrescantes casam muito bem com frutos do mar, peixes e queijos de pasta mole. Já rótulos de corpo médio vão bem com peixes, filé de frango e queijos maduros como o gouda. As variedades mais encorpadas harmonizam com pratos à base de molhos brancos, aves e até carne vermelha grelhada.

A verdade é que é praticamente impossível não gostar de um vinho branco Chardonnay. Entre tantas possibilidades, você vai descobrir seu rótulo preferido.

Confira a seleção de Chardonnay à venda no Imperatriz.

*Curadoria de vinhos e harmonizações de Raquel Secco, Sommèliere Chefe do Grupo Mundial Mix. 

Crédito | Fotos Shutterstock

Recomendados para você