Cachaça, a bebida símbolo do Brasil

A bebida carrega um legado cultural que proporciona uma viagem cativante pela nossa história

Mais recentes

HISTÓRIA 

Luís da Câmara Cascudo, historiador, afirma em seu livro Prelúdio da Cachaça que a primeira cachaça destilada no Brasil vem de São Vicente (SP) e data de 1532. A bebida fez tanto sucesso que chegou a ser proibida em 1649 porque a venda de vinho despencou naquela época. Além disso, a cachaça era considerada estimulante, o que poderia causar protestos por parte dos escravos.

É CACHAÇA OU AGUARDENTE?

Nem todo mundo sabe, mas cachaça e aguardente não são, necessariamente, a mesma coisa. Embora toda cachaça seja aguardente, nem toda aguardente é cachaça. As duas bebidas são feitas a partir do mesmo processo – fermentação e destilação –, mas algumas características as diferenciam.

Aguardente pode ser feita de uva, banana, laranja, milho, arroz, cevada, batata, beterraba, cana-de-açúcar, mandioca, entre outros. Cachaça é feita exclusivamente a partir da cana-de-açúcar. 

O teor alcoólico da cachaça deve ficar entre 38% e 48%, caso ultrapasse, a bebida passa a ser chamada de aguardente de cana, que pode ter até 54% de graduação.

cc

 

UM POUCO PARA O SANTO

O ritual é conhecido por todo o país: antes de beber cachaça, derrama-se um pouco no chão como uma oferenda para os santos. Há quem diga que dar “um pouco para o santo” antes de começar a beber é uma forma de ganhar um pouco de crédito para cometer o pecado de beber. Por outro lado, o hábito pode ter sido criado pelos gregos e romanos – nesse caso, consiste em pedir proteção, felicidade, harmonia e fartura.

São Benedito, São Jorge, Santo Onofre e Santa Joana d’Arc são considerados os santos protetores da cachaça.

REMÉDIO PARA DIVERSOS MALES

O uso da cachaça na medicina popular é uma realidade brasileira, principalmente nos estados no Nordeste. As conhecidas tinturas ou garrafadas são, basicamente, feitas com plantas medicinais ou partes de animais (como peixes e insetos) curtidas na cachaça e usadas para o tratamento de diversas doenças. 

d
Segundo a crença dos povos tradicionais, a bebida pode ser usada para o tratamento de:

  •  Gripes e resfriados
  •  Reumatismo
  •  Depressão
  •  Azia e má digestão
  •  Feridas e cortes
  •  Falta de apetite
  •  Verminoses
  •  Problemas no fígado
  •  Impotência
  •  Males da alma

TIPO EXPORTAÇÃO
A cachaça é a segunda bebida alcoólica mais consumida no Brasil, ficando atrás apenas da cerveja. Mas não é só por aqui que a bebida faz sucesso: em 2022, nós exportamos garrafas para 75 países, principalmente Estados Unidos, Alemanha, Portugal, França e Itália. Segundo dados do Ministério da Economia, houve um aumento de quase 53% no valor alcançado por meio da exportação de cachaça em relação a 2021. Ao todo, foram mais de 9,3 milhões de litros enviados para fora do país.
Curiosidade: A cachaça tipo exportação é produzida a partir de um método que reduz o teor de cobre para alcançar os rígidos padrões sanitários do mercado internacional.

c

CAIPIRINHA

Provavelmente, a caipirinha foi criada no interior de São Paulo. O historiador Luís da Câmara Cascudo afirma que a origem da bebida que leva cachaça, limão e açúcar é de Piracicaba. O drink mais famoso do Brasil teria sido criado para ser servido em festas e eventos de alto padrão como substituto para o whisky e os vinhos importados, valorizando a alta produção de cana-de-açúcar na região.

Tradicionalmente, a caipirinha é feita no copo em que é servida, mas a coqueteleira também é usada para deixar o drink ainda mais saboroso, já que facilita a mistura dos ingredientes. O copo ideal, segundo quem entende do assunto, é conhecido como “on the rocks” e a bebida pode ser servida com um canudo ou palito de madeira para misturar os ingredientes durante o consumo. 

Crédito | Fotos Shutterstock

Recomendados para você